terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Emilly e Marcos


ferrcomenta

Pensando bem... Acho melhor você não beber.


Já que eu sou uma ótima amiga e não vamos passar o carnaval juntas este ano, decidi fazer uma lista para que você não cometa aquelas mesmas cagadas. Ok?

Vamos lá!

Primeiro, você não pode tomar mais de três doses de tequila.

Também acho que vale a pena evitar: catuaba, licor 43, gin, bananinha, homens sem camisa, whisky, chope e vodka.

Pensando bem... Acho melhor você não beber.

O que também não diminui o risco, já que você é um perigo até mesmo tomando água.

Não poste vídeos dançando explosão.

Pensando bem... Não poste vídeos.

Não poste foto com "deu onda" na legenda.

Não faça xixi em público.

Não beije o tiozinho da caixa de isopor em troca de cerveja.

Não fique na última posição da fila quando as meninas forem andar de trenzinho caçando macho no meio da muvuca.

Agora, escute com atenção!

Aquela sua sandália gladiadora só está autorizada caso você vá de Xena para algum bloquinho de fantasias.

Não ouse pintar o cabelo.

Não chore no meio da festa.

Não use aquele seu sutiã que faz você parecer uma vaca holandesa.

Pega leve na maquiagem.

Tente levar dois celulares e deixar um no hotel, porque você vai perder o primeiro.

Lembre-se: uma camisinha custa 90 centavos e um pacote de fraldas 50 reais.

Não aceite NADA de estranhos.

Nem toda bala é de açúcar.

Nem todo doce engorda.

Nem todo perfume é de passar no pescoço.

Nem toda lata é de beber.

Nem todo capim fica no pasto.

Fique longe de tudo isso.

Você é uma patricinha, ingênua, mocoronga e sem malícia.

Não tente meter a louca porque nem eu nem o gostoso do seu pai estaremos lá pra te salvar.

Se quiser mudar de ideia e ir comigo pra chácara do meu namorado ainda está em tempo.

Lembre-se das três regrinhas de ouro:

1) não morrer,
2) não tirar uma vida alheia e
3) não gerar uma nova.

Pode me ligar na quarta-feira de cinzas que eu sei que você vai estar com uma ressaca moral do tamanho do universo.

Quero que me conte TUDO!

Se ver o meu ex ou algum dos meus esquemas tire uma foto e me envie na mesmo hora.

Não ouse mexer no que é meu.

Eu te amo e estou aqui para o que você precisar.

Juízo, hein?!

Um beijo!

Sei que vai sentir minha falta, mas prometo ano que vem estarei de volta a ativa.

Rafael Magalhães

Tem sentimento que não volta.


“Tem coisa que não volta, por mais que a gente queira. 

Você pode até tentar voltar o disco, repetir a música, insistir na letra, cantar o mesmo refrão por mil e um minutos, fechar os olhos. 

Tem sentimento que não volta. 

Mesmo que você se esforce, recorde, tente voltar a página, refrescar o coração. 

Alguns sentimentos são bem pontuais: chegam, esperam pra ver se devem ficar e decidem partir ou continuar.”

Clarissa Corrêa

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Amor não precisa doer


Eu não sei de onde tiraram esse papo de que “amor é assim mesmo” para algumas coisas como, por exemplo, sofrer.
 “Ah, não liga não que isso faz parte” é o que a gente ouve quando revelamos alguma coisa que não deu certo com alguém ou alguma chateação nossa.
É como se minimizássemos os problemas com essas respostas na intenção de surtir um efeito de alívio, algo como “então tá, tem razão”. Não, não tem razão. Amor não precisa doer.
Nunca vai precisar.

Essa é uma ideia errada e que reforça os momentos que ninguém quer viver em relação nenhuma, menos ainda num relacionamento sério com alguém.

É inconcebível entrar no discurso de que “é assim mesmo” quando se trata de problemas que envolvem duas pessoas. Isso não anula, porém, a necessidade de encarar o fato de que nem todos os dias numa história a dois são bons.

Amor não precisa doer porque não é essa a função dele na nossa vida.
Amor não precisa doer e a gente precisa muito reverter este quadro, quebrar estas viciadas formas de pensar.
Amor não precisa doer e não precisa ser complicado.
É que justamente ao complicar que ele começa a doer mesmo.

A gente não precisa brigar pelas pequenas coisas se a gente fizer com que essas pequenas coisas simplesmente não existam – ou se a gente tentar resolver.
A gente não precisa discutir o tom da voz numa conversa se o nosso tom sempre for respeitoso, ainda que para discordar – ou principalmente.
A gente não precisa entrar no jogo de “não falar nada para não parecer grude demais” se a gente simplesmente reconhecer que queremos fazer bem a alguém sendo quem somos.
A gente não precisa dormir e acordar triste com vontade de voltar para alguém se a gente simplesmente acabar com o nosso orgulho e falar o que sentimos.
A gente não precisa empurrar um negócio ruim com a barriga se a gente simplesmente pedir para conversar e tentar entender. Vê como o amor não precisa doer? Vê como essa ideia errada?
Vê como não precisa ser difícil?

A gente precisa mudar esse mundo.

Precisamos começar fazendo a nossa parte para fazer as pessoas pensarem duas vezes antes de agir tão no automático.
É que está tão enraizado por gerações essa ideia de que amor dói e é assim mesmo que fica difícil desconstruir esse pensamento.
Porém, é preciso. Vai ser foda, mas vamos tentando.
É preciso mudar esse pensamento se o que queremos é ter uma vida mais leve, bonita e nem por isso menos real cheia de lombadas para a gente atravessar.
A gente precisa começar a falar o que queremos.
Precisamos fazer alguém saber quando sentimos saudade desse alguém.
Precisamos pedir desculpas para ficar bem ao invés de “esperar a pessoa vir falar alguma coisa”. Precisamos focar em resolver os problemas, não aumentá-los.
Precisamos dedicar mais força para bons momentos para que tenhamos força o bastante para superar os maus.

Amor não precisa doer.
De verdade.
Tira isso da sua cabeça.
Esqueça essa ideia de deixar de ser quem você é só para ser conivente com algo que não concorda.
Talvez seja por isso que conhecer alguém, dizer que gosta de alguém, querer ver alguém, falar da saudade de alguém ou qualquer outra coisa que envolva alguém, ultimamente, seja algo tão difícil de acontecer.

Porque as novelas nos ensinaram que existe padrão para tudo.
É o típico caso de saber que o casal que briga no começo vai terminar juntos no fim.
Apesar disso realmente ser um retrato da vida, isso não precisa ser encarado como padrão.
Às vezes eles não vão ficar juntos mesmo.
Essa é a vida real.
É que somos nós que podemos romper os padrões!
Somos nós a surpresa que queremos ter.
Somos nós que podemos descartar o óbvio e fazer do jeito que a gente SENTE.
Somos nós.
A gente precisa fazer mais o que a gente sente e menos o que dizem para a gente fazer.
E precisamos também questionar mais o que raramente foi questionado, tipo esse papo do amor doer.
Eu não sei dizer se vai dar tudo certo sempre, mas você sempre vai poder dormir em paz com a certeza de que fez o que queria, principalmente, se o que sente é amor.
Tenta uma vez e depois me conta como foi?

Márcio Rodrigues

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Para ter lábios atraentes, diga palavras doces


Para ter lábios atraentes, diga palavras doces; 

para ter olhos belos, 
procure ver o lado bom das pessoas; 

para ter um corpo esguio, 
divida sua comida com os famintos; 

para ter cabelos bonitos, 
deixe uma criança passar seus dedos por eles pelo menos uma vez por dia; 

para ter boa postura, 
caminhe com a certeza de que nunca andará sozinho; 

pessoas, muito mais que coisas, devem ser restauradas, 
revividas, resgatadas e redimidas;

lembre-se que, se alguma vez precisar de uma mão amiga, 
você a encontrará no final do seu braço. 

Ao ficarmos mais velhos, descobrimos porque temos duas mãos, 
uma para ajudar a nós mesmos, a outra para ajudar o próximo; 

a beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, 
nem no corpo que ela carrega, 

ou na forma como penteia o cabelo. 

A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, 
porque esta é a porta para seu coração, 

o lugar onde o amor reside.

Audrey Hepburn

Marcos & Emilly....Madrugada....Amor...Amor...



Madrugada, Azul sem luz, dias de brinquedo
linda assim me veio e eu me entreguei
Inocentemente, como um selvagem,
como um brilho esperto dos olhos de um cão
Amor, amor, diz que pode depois morde pelas costas sem
querer
Amor, amor, assim como um leão caçando o medo
Meu caminho nesse mundo eu sei vai ter,
um brilho incerto e louco
Dos que nunca perdem pouco, nunca levam pouco
Mas se um dia eu me der bem, vai ser sem jogo
Amor, amor, fiel me trai e me azeda, me adoça e faz
viver
Amor, amor eu quero só paixão sobre os segredos
Amor, amor, diz que pode depois morde pelas costas sem
querer
Amor, amor, assim como um leão caçando o medo
Amor, amor eu quero só paixão fogo e segredos

Cazuza


O que ficou pra trás não foi feito pra olhar.


Deixa pra lá já que não poderia ser além do que está. 

As águas turvas também se acalmam, não adianta clamar. 

O tempo engessou nosso movimento ao encontro, tanta inércia e palavras mal ditas, sem convencimento. 

Deixa estar que o que deu certo já deu o que tinha pra dar. 

Fomos o instante incerto, a gargalhada forçada, desatamos as mãos, pés na estrada. 

Deixa ir, já passou, vai passar. 

Segue em frente, sigo adiante...
 


O que ficou pra trás não foi feito pra olhar.

Marla de Queiroz
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...