domingo, 19 de março de 2017

A entrega é inevitável, nossos corpos se unem e se fundem como se fossem apenas um.


O nosso encontro nunca tem hora, nem local marcado, porém sempre idealizamos cada união, repleta de palavras que expressam nossos sentimentos a flor da pele.

Mas na realidade, pouco falamos do que queríamos falar, o silêncio entre nós impera por alguns instantes, como se fossemos hipnotizados, um silêncio a dois, apenas quebrado de uma forma magica, indescritível verbalmente, mas sentida intensamente.

É simplesmente divinal e indescritível quando o silêncio a dois é quebrado pela vibração das nossas almas se entregando em uníssono. 
A respiração mútua, intensa acelera nossos batimentos cardíacos, nossos pensamentos são completamente invadidos pelo desejo da entrega, esquecendo tudo que nos rodeia, ficamos cegos, surdos e mudos para o resto mundo térreo. 
No ar apenas paira o aroma agridoce da paixão, que nossos corpos ardentes emanam. 
Nossos olhos flamejam de paixão, se fechando a cada beijo dado, para serem sentidos intensamente. 
Nossas mãos nos desnudam e percorrem cada milímetro da nossa pele que se arrepia, pela doce sensação de tão divino toque. 
A entrega é inevitável, nossos corpos se unem e se fundem como se fossem apenas um. 
E é aquilo que somos e seremos para todo sempre, um do outro.

Peter Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...